11 4992-3280 | 11 4992-7239

Cirurgias MTF e FTM

Em geral, a cirurgia é indicada para pacientes que já fazem o uso de hormônios, com objetivo de dar uma aparência masculina ou feminina – dependendo do caso.No geral a recuperação dura de 15 a 30 dias, exigindo repouso na primeira semana. Para exercícios e esforços mais fortes a indicação é depois dos três meses ou após liberação médica. Entenda um pouco mais sobre os procedimentos:

Feminização (MTF)

No procedimento, o especialista faz a inserção de próteses de silicone para aumentar o volume dos músculos peitorais e apresentar uma aparência feminina. Assim como na cirurgia das mulheres, o tamanho da prótese varia de acordo com as dimensões do tórax e estrutura óssea do paciente.

Masculinização (FTM)

O dessa cirurgia, chamada de mastectomia masculinizadora FTM, é dar uma aparência masculina a um tórax feminino, através de uma mastectomia quase total. Nela são retirados os seios e glândulas mamárias, para dar forma masculina ao corpo. Diferente do procedimento de retirada das mamas quando há doenças, como o câncer de mama, o especialista também pode diminuir o tamanho do mamilo.

A principal indicação é para pacientes que já fazem o uso de hormônios e que estão na fase final da transição FTM. Após o procedimento, não é mais necessário o uso do binder – faixa de compreensão que aperta os seios.

Existem várias técnicas para realizar o procedimento. Cabe uma conversa entre médico e paciente, para analisarem a melhor opção para cada caso. Entre os principais métodos existem:

Mastectomia masculinizadora periareolar
Mais indicada para quem tem seios pequenos. Esse procedimento tem uma grande vantagem em relação a outros, pois não atinge a aréola nem o mamilo. Nessa técnica, o especialista calcula a quantidade de tecido mamário que deve ser retirado e faz um círculo ao redor da aréola que, normalmente, é diminuída para ficar mais parecida ao corpo masculino. O mamilo também pode ser diminuído, caso haja necessidade.A cicatriz fica somente ao redor da aréola, sendo quase imperceptível.

Mastectomia masculinizadora vertical

Indicada para seios pequenos e com flacidez. Nessa técnica, diferente da periareolar é preservada a aréola, mamilo e a sensibilidade consequentemente. Com ela, o especialista também consegue retirar quantidade bem maior de pele e massa das mamas. O que pode ser considerado uma desvantagem desse tipo de procedimento é a cicatriz. Como o especialista precisa fazer um “V” na direção do abdome, fica uma cicatriz vertical na região. Durante algum tempo a cicatriz vertical fica mais visível, mas, depois, pode ser amenizada por pelos e cor da pele.

Mastectomia masculinizadora horizontal (double incision)

Essa técnica é mais usada em quem possui seios. Nela, o especialista desenha um grande fuso de pele, horizontal, que permite a retirada da pele. Depois que o formato é ajustado, há o enxerto do mamilo e da aréola, já diminuída. Esse processo de desconectar a aréola pode causar um pouco de perda de sensibilidade.

Mastectomia masculinizadora em disco voador

Também conhecida como Boca de Peixe, essa cirurgia é menos realizada, pois se trata de uma técnica de dupla incisão horizontal, só que mais alta. Dependendo do caso, pode ser necessário retirar a aréola e o mamilo para colocar posteriormente no local correto. Nesses pacientes, como a cicatriz fica mais alta, é mais aparente.